O número de mortes por COVID-19 aumenta a cada dia. Por que a atenção da imprensa diminui?

Me deparei com uma imagem (abaixo) em um fórum estadunidense na internet. A crítica do meme é de que a imprensa de lá teria abandonado a cobertura sobre a COVID-19. Fui buscar os dados que explicariam esse “meme” e entender se ele também se aplicaria ao Brasil.

Um dos gráficos mostra o nº de matérias sobre COVID-19 e de interações que elas tiveram desde o começo do ano no 🇧🇷. Observe que mesmo com o volume de casos e mortes explodindo no Brasil, o “interesse” da imprensa pelo tema cai drasticamente seguindo uma tendência, adivinhe? Dos EUA. De tabela, a mesma coisa acontece no Facebook: cai consideravelmente o volume de interações/publicações sobre a COVID-19.

A hipótese (preocupante) é que a “eficiência” da nossa imprensa em replicar a agenda estadunidense esbarra no fato de que, diferente dos EUA, o volume de mortes por COVID-19 no Brasil não para de crescer. Fica a dúvida: a queda no interesse pelo tema atende a quais interesses?