A polarização nas redes envolvendo PEC e Anistia ao Caixa 2

PEC 55 [teto de gastos], PEC 287 [reforma da previdência] e Anistia ao Caixa 2. Durante o último mês, esses temas tiveram particular importância no cenário nacional e também nas redes sociais online.

Em um primeiro momento, um desavisado poderia pensar que todos esses temas foram debatidos com a mesma importância dentro de todos os agrupamentos políticos nas redes sociais online. Mas não é bem assim.

Uma coleta realizada no Twitter durante os últimos 20 dias, resultou em um grafo com 101.376 nós e 368.892 arestas que nos ajuda a interpretar como se posiciona cada cluster da já tão polarizada rede brasileira quando o assunto é PEC 55, 287 e Anistia ao Caixa 2. Aqui, a despeito do que alguns poderiam imaginar, teto de gastos, previdência e anistia ao caixa 2 não  compartilham da mesma importância para ambos os clusters.

PECs e Anistia sem nomes.png

Por meio do grafo, foi possível mapear três grandes agrupamentos [clusters] de usuários no Twitter: amarelo, azul e vermelho.

Cluster Amarelo [46,59%] – 47.236 nós e 157.979 arestas

Esse é o cluster fortemente de esquerda/progressista. Aqui, as PECs 55 e 287 são o principal assunto.

cluster-amarelo

É possível observar a importância dada à Reforma da Previdência, as críticas ao Temer e a PEC 55. O nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também é fortemente lembrado após seu nome ser ligado às delação da Oderbrecht.

Aqui, para além de críticas ao PT, partidos como PMDB e PSDB também são lembrados e citados, diferente do que veremos no outro cluster.

A Anistia ao Caixa 2 também aparece nesse cluster. Porém Previdência e PECs são os principais termos entre as palavras mais utilizadas nesse cluster.

cluster-amarelo

Cluster Azul [40,12%] – 40.671 nós e 168.377 arestas

O mote aqui é lutar contra a Anistia ao Caixa 2 e defender a Lava Jato e Sérgio Moro. Nesse cluster, os temas envolvendo a reforma da previdência e a PEC 55 ficam em segundo plano – quando não são defendidos por usuários como @JanainaDoBrasil e @BlogDoPim, dois fortes influenciadores desse cluster.

Chama atenção a importância dos influenciadores nesse cluster. O número de retweets aqui é muito maior do que o do cluster amarelo.

A Anistia ao Caixa 2 foi, em um primeiro momento, defendida como uma pauta alheia a polarização das redes, isto é, agregando usuários de ambos os clusters. Essa movimentação que logo se arrefeceu fez “uma vítima” interessante: Marcelo Rubens Paiva. O escritor foi “tragado” pelo cluster e aparece – é verdade – na extremidade compartilhada com o cluster progressista, mas ainda assim foi extremamente utilizado pelo cluster para difundir a luta contra a Anistia ao Caixa 2.

cluster-azul

Esse é o cluster que, em um primeiro momento, mostrou apoio ao governo Temer. Aqui, as críticas dificilmente são direcionadas ao presidente [basta observar a ausência do nome de Temer entre as principais palavras citadas pelos usuários] e a presença de políticos claramente defendendo uma posição são raras. Os principais são Jair Bolsonaro, seu filho e Ronaldo Caiado. Todos apoiando alguma PEC e o governo Temer.

O “inimigo” desse cluster continua sendo o Partido dos Trabalhadores, basta observarmos a sigla do partido é a única que aparece nesse cluster, diferentemente do cluster amarelo onde, PMDB e PSDB também são mencionados. No entanto, nos últimos dias, Renan Calheiros vem sendo fortemente atacado por parcela do cluster [liderada principalmente pelo movimento Vem Pra Rua e pelo usuários @o_antagonista].

A personificação desse cluster recai sobre Dallagnol [uma das figuras públicas das medidas contra a corrupção] e Sérgio Moro. A defesa à Lava Jato parece ser um mote para esses usuários.

cluster-azul

Cluster Vermelho [8,77%] – 8.895 nós e 10.094 arestas

Esse cluster é possivelmente alheio a disputas político/partidárias diretas. Aqui, perfis ligados a lutas específicas, como é o caso do usuário @NAOKAHLO mostram que o tema PECs e Anistia ao Caixa 2 realmente envolveu outros grupos das redes sociais online.

cluster-vermelho

O principal tema aqui foram as PECs, como podemos observar pela nuvem de palavras mais citadas. No entanto, o fato de o cluster não ser formado, necessariamente, por perfis e usuários envolvidos diretamente e exclusivamente com política fez surgirem outros termos extremamente importantes para o período, como é o caso do time Chapecoense e a repressão promovida em Brasília quando da votação em 1º turno da PEC 55 no Senado Federal.

cluster-vermelho

Anistia ao Caixa 2 e PEC: cada um na sua?

Enquanto os clusters amarelo e vermelho denotam claramente um caráter mais ligado aos movimentos sociais e progressistas, focando assim nas críticas as PECs 55 e 287, não é possível compreender qual a movimentação política por trás do cluster azul.

É fácil afirmar que, nesse momento, os movimentos ligados ao cluster amarelo tem um adversário pela frente: Michel Temer. No entanto, o mesmo não se pode afirmar do cluster azul. Nele, Michel Temer sequer está entre os termos mais utilizados, cargo que cabe à Renan Calheiros que, vale ressaltar, não é atacado por todo o cluster, mas sim por uma parcela dele.

Assim, enquanto movimentos sociais lutam contra os retrocessos promovidos pelo atual governo, lideranças do cluster azul buscam, a todo custo, criar uma mobilização entorno apenas da Anistia ao Caixa 2, ao mesmo tempo que uns buscam enfrentar dessa vez Renan Calheiros e, outros, parecem imobilizados dentro da máquina que eles mesmos criaram.