Como os usuários reagiram à fala de Moro sobre ser “usado” por Bolsonaro?

Não é de hoje que a “popularidade” de Sérgio Moro, ao menos nas redes sociais online, vem sofrendo um forte baque. Desde a saída do ex-juiz do governo Jair Bolsonaro, as redes passaram a se mostrar um ambiente significativamente hostil para o ex-juiz que, agora chamado de traíra, sofre críticas de usuários dos mais diversos espectros políticos.

Conforme observado no gráfico acima, 79,79% dos usuários criticaram o ex-juiz após a entrevista para o jornal Financial Times, enquanto apenas 13,83% dos usuários se mostraram dispostos a, de alguma forma, tentar defender o ex-ministro.

Outro indicador que nos auxilia a formular uma hipótese sobre o papel de Sérgio Moro, nesse momento, nas redes sociais online são os termos mais utilizados. Palavras como corrupção, PSDB, inocente, traíra, traidor, tadinho, dó e vergonha estão entre os termos que mais aparecem nos comentários.

Assim, até aqui, a hipótese mais provável é de que o ex-juiz Sérgio Moro se encontra cada vez mais dependente de um agrupamento muito específico para se manter no noticiário nacional (e internacional). Se usuários de esquerda/progressista cada vez mais reforçam alianças marcadas pelo antibolsonarismo, ao mesmo tempo em que fortalecem o agrupamento bolsonarista, o “lavajatismo” e a defesa de Sérgio Moro cada vez mais se mostra tarefa e papel de parte significativa da imprensa tradicional brasileira.