As 20 notícias mais virais nas redes sociais – 28/07/2020

*atualizado às 08h

  1. LOJAS AMERICANAS JOGAM TODOS OS LIVROS DO FELIPE NETO NO LIX0!;
  2. Camboja: adaptar e inovar para responder à COVID-19;
  3. Toffoli suspende impeachment de Witzel na Alerj;
  4. Roubar pode virar vício;
  5. Bispos da CNBB assinam carta contra governo Bolsonaro: ‘Desprezo pela educação, cultura e saúde nos estarrece’;
  6. Auxílio emergencial: governo pode ter de prorrogar benefício pela 2ª vez;
  7. Coronavírus: Menino com síndrome de Down deixa hospital após vencer covid-19;
  8. Presidente de Comissão da Câmara dos EUA diz para família Bolsonaro ficar longe da eleição americana;
  9. Novo coronavírus atinge o músculo do coração e inflamação é encontrada semanas após recuperação da Covid-19;
  10. Governo Bolsonaro irá privatizar presídios e colocar presos para pagar despesas;
  11. Maré leva carros de luxo após moradores furarem quarentena no Pará;
  12. Giovanna Ewbank mostra Bless meditando e Titi entrega: “Ele está triste”;
  13. Policial é preso em São Paulo após salvar população de bandido;
  14. Governo Federal quer presídios privados, presos trabalhando e pagando seus custos;
  15. “Bolsonaro tem as características do Anticristo”, diz Leonardo Boff;
  16. Curado da covid-19, Bolsonaro retoma rotina e tem reunião com Paulo Guedes;
  17. Bilionários brasileiros aumentam suas fortunas em US$ 34 bi durante a pandemia;
  18. Governo Bolsonaro apreende 3 vezes mais drogas que no governo do PT;
  19. Telespectadora acusa Globo de causar pânico na pandemia e processa emissora;
  20. Menina de 4 anos morre vítima de coronavírus em Santa Bárbara;

PROPOSTA: A ideia da lista é questionarmos, de alguma forma, as câmaras de eco que encontramos regularmente nas redes sociais online. A lista segue um cálculo que envolve velocidade com a qual as notícias foram compartilhadas e o volume de interações que elas receberam no Facebook e no Twitter. Provavelmente vocês serão expostos a notícias que a-) não faziam ideia de que existiram e; b-) jamais compartilhariam nas suas redes sociais online. O objetivo é exatamente esse: nos depararmos com aquilo que não necessariamente faz parte do nosso agrupamento.