Quem são os que tentam emplacar o termo “bolsopetismo”?

O termo ‘bolsopetismo’ parte do cluster azul, que representa só 11% dos usuários. Ali estão alguns jornalistas e setores da imprensa que ajudaram a alimentar o braço jurídico do bolsonarismo, criar falsas simetrias (“escolha muito difícil”), e hoje apostam em paralelos bizarros.

Imagem

São setores que agora sobrevivem em uma carcaça do que um dia foi o lavajatismo, que os nutriu e por eles foi nutrido durante anos. Hoje, enfrentam a lógica e criam paralelos esdrúxulos para tentar se distanciar do frankstein que ajudaram a criar.

Reforço: o fim da operação e sua “beatificação” é um processo extremamente vantajoso para muitos dos que hoje tentam se esconder na carcaça do que foi um dos braços jurídicos do bolsonarismo.

Contexto: Os outros agrupamentos de destaque representam 52,4% dos anti-bolsonarismo (cluster verde + roxo) e 28.97% do bolsonarismo (cluster laranja). Os termos da coleta estão ligados ao governo Bolsonaro. A coleta foi feita a partir do Twitter.