Sem sucesso, BOLSONARISTAS tentam emular debate sobre voto impresso

Em meio aos novos indícios de corrupção ligados à família Bolsonaro, o tema ‘voto impresso’ atingiu um pico de menções nas últimas 24 horas, ultrapassando até mesmo (em volume de menções) o debate sobre a CPI da Pandemia (ainda que sem sessão durante esse período).

No entanto, o aumento no volume de menções não foi acompanhado por um aumento proporcional no volume de usuários tratando sobre o tema, que permaneceu extremamente dependente do bolsonarismo. O tema “voto impresso” teve um volume 30% maior de menções se comparado à CPI e, ainda assim, engajou 26% de usuários a menos que o debate sobre a comissão.

Assim, emulado pelo bolsonarismo, 87% dos usuários que abordam o tema “voto impresso” estão ligados diretamente ao agrupamento bolsonarista. O alto volume de apoiadores do presidente não é observado em outras conversações, como na CPI da COVID – onde apenas 45% dos usuários se conectam ao campo bolsonarista – e nas menções à Jair Bolsonaro após novas acusações de peculato, onde apenas 27% dos usuários apareceram ligados ao campo que defende a família Bolsonaro.