A tal da “Frente ampla” surge nas redes em defesa da democracia, mas não no “Fora Bolsonaro”

Menções aos termos Ditadura, Exército, Golpe e Intervenção no Twitter durante os últimos 30 dias. A tal “frente ampla” está presente no grafo – curiosamente – na cor azul, lembrando o mapa brasileiro. Ali estão 62,96% dos usuários contra 25,57% do bolsonarismo na cor rosa.

Imagem

Ali estão perfis como @gleisi, @cirogomes, @MarceloFreixo, @FHC, @GuilhermeBoulos, @gilmarmendes, @FlavioDino, @taliriapetrone entre tantos outros. A hipótese é de que todas essas frentes aceitam “defender a democracia”, mas não necessariamente o “Fora Bolsonaro”.

Imagem

O bolsonarismo e sua ofensiva contra a democracia – para a surpresa de ninguém – aparece com os mesmos perfis de sempre. Sara Inverno esta(va) e Terça quase-livre estão ali. A PF não.

Imagem

Chama atenção também a parte laranja do grafo, não necessariamente ligada ao núcleo político da frente democrática – aqui muito mais forte do que o “antibolsonarismo”. Destaca-se também o papel de perfis como o @slpng_giants_pt e diversos outros ligados ao Anonymous.