Gilmar Mendes promove o reencontro de bolsonaristas e lavajatistas

Na polêmica “Gilmar Mendes vs Exército”, resolvi puxar os 20 principais links [em compartilhamentos] sobre o tema. Deles, 14 são de sites bolsonaristas/lavajatistas. O grafo mostra onde esses links foram compartilhados e destaca os que tiveram mais de 8 mil interações:

Nele vocês vão reparar que um agrupamento chama a atenção: o rosa, no topo do grafo. Ele surge principalmente a partir da notícia “Reunião as pressas: Gilmar Humilhou sem dó o Exército, Generais se preparam para ação imediata !”. É uma mistura de páginas/grupos em apoio à diversos generais, páginas/grupos evangélicos e algumas personalidades do universo midiático bolsonarista, como Sikera Jr. e Lacombe.

Um ponto chama atenção: a reaproximação entre bolsonaristas e lavajatistas a partir do ódio ao Gilmar Mendes. Observem, mais uma vez, sobre a importância do ódio para que a direita se mobilize nas redes, seja contra o PT, seja contra minorias, seja contra Gilmar Mendes.

A hipótese que fica aqui é que muitas vezes subestimamos a importância do Facebook na disseminação e na compreensão do discurso bolsonarista nesse momento. É essencial, por óbvio, analisarmos e compreendermos o papel do Whatsapp enquanto ferramenta útil e eficaz para a disseminação do bolsonarismo, mas não podemos subestimar o papel que grupos bolsonaristas, bem como a apropriação por eles promovida em outros agrupamentos religiosos, de compra/venda e bem estar nas redes sociais.